Arquivo do mês: abril 2012

Chapeleiro Maluco

No fim de semana do dia 14/04, aconteceu a 10ª edição do Arte da Vila, em que artistas de todos os tipos abriram as portas de seus ateliês em um dos bairros mais charmosos de São Paulo, a Vila Madalena.
Espalhado por diversas ruas, como Girassol, Aspicuelta, Purpurina e Fradique Coutinho, o evento foi um convite a todos os interessados para ver de pertinho o trabalho de gente criativa, em categorias como escultura, pintura, mosaico, fotografia, cerâmica e outras.

Dentre as muitas portinhas abertas, uma que me chamou à atenção de longe foi a chapelaria E-Holic, do Durval Sampaio, ou simplesmente Du.

Du E-Holic trabalhando em mais uma criação

A decoração cativa na hora. Cheia de elementos, muitas cores e objetos inusitados, é quase impossível não querer entrar. De geladeira a cabeceiras de camas, passando por quadros, rádios e espelhos, o ambiente capta o olhar que logo logo encontra os personagens principais da coisa: os chapéus.
Tudo é matéria prima para o Du E-Holic. Sempre inspirado por alguma música, cada modelo é único, e no que diz respeito a material, nada fica de fora: tem chapéu feito de papelão, retalhos de todo tipo, plástico, rendas, nylon, penas, e até embalagens – de suco, salgadinho, camisinha. Tem de tudo.

Chapéus confeccionados com embalagens, papeis, retalhos...

Pra quem é louco por chapéus, como eu sou, vale a pena conferir o trabalho do moço. Além das peças malucas, tem modelos mais discretos e comerciais, que você pode conhecer indo diretamente na loja ou clicando aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Eventos

Intercâmbio na USP!

Muitas pessoas têm vontade de fazer intercâmbio durante a graduação, tanto para agregar conhecimentos e dar um up no currículo quanto para viajar e poder lidar com outras pessoas e culturas. Aqui no curso de Têxtil e Moda, nós temos oportunidade de entrar em processos seletivos de intercâmbio para os países mais variados. Em muitos deles, você consegue bolsas de estudo, quando as universidades (a do país e a USP) têm vinculo entre si, ou até mesmo bolsas de ajuda de custo, como as do programa Santander, que permite ir estudar em países de lingua latina e/ou hispânica.

A Bruna Brilho, aluna do 4º ano de TM, acabou de voltar de um ano de intercâmbio em Portugal, na Universidade do Minho, em Guimarães, e conta um pouco de suas experiências para nós.

TI – Como foi a decisão de fazer intercâmbio?
BB – Eu na verdade achava surreal a idéia de poder viajar, morar e estudar fora, achei que nunca ia ter chances. Era um sonho! Mas quando vi como funcionava o processo seletivo, vi que era uma idéia possível.

TI- E como foi o processo? Você recebeu algum tipo de bolsa?
BB – Eu fui conversar com o CCRI (relações internacionais da USP), expressando a minha vontade de morar fora. Tive a oportunidade de concorrer para Lisboa e Guimarães, ambas em Portugal. O processo é basicamente a sua média ponderada na USP e a elaboração de um bom plano de estudos. Não recebi bolsa em dinheiro para ajuda de custo, só a de estudos mesmo. O resto foi tudo pago por mim.

TI – E lá você cursou matérias de qual curso? E por que essas escolhas?
BB –
Eu escolhi matérias de Design e Marketing de Moda ou de Engenharia de Moda (essa ultima do mestrado, que era bem forte na universidade do Minho). Optei por matérias relacionadas a Arte, Design, Sociologia e Psicologia, campos de interesse pessoal nos quais a USP não tem muito foco.

TI – E as vantagens “não-didáticas”? Que tipo de experiência você teve por lá e que julgou valiosa para sua vida/carreira?
BB – Ah, essas são as melhores experiências. Você tem que se virar de verdade, conhecer gente nova, que eventualmente te ajuda no seu dia-a-dia. Tem que viajar sozinho (os preços são tão acessíveis e você está tão perto de tudo!) , dar as caras, agüentar desaforos, lidar com o preconceito e com a saudade.

TI – E voltando pra cá, o que você espera conseguir?
BB – Profissionalmente, as empresas valorizam muito a experiência internacional, é sem dúvida um diferencial. Quando você viaja, tem a tendência de “abrir a cabeça”, ter esse feeling sobre como agir… a expectativa com relação à tudo, os nervosismos, o desconhecido, tudo isso te deixa mais forte e seguro de si. Acho que o diferencial está ai, além dos conhecimentos obtidos numa cultura diferente da sua.

Deixe um comentário

Arquivado em Moda, Têxtil, USP

Street Style Eachiano III

Maria

Mais uma vez, o detalhe fazendo diferença. Nesse look todo urbano, com regata cavada nas laterais, jeans de cós alto e mochila, o diferencial é o sapato tramado em tom terroso, que dá um toquezinho rústico à composição, tanto pela cor, quanto pelo material.

Deixe um comentário

Arquivado em Eventos

Economia Criativa no SESI-SP

Na semana que vem, dias 17 e 18 de abril, o SESI da Av. Paulista vai sediar o Economia Criativa, Cultura e Negócios. O evento propõe discussões em torno da Economia Criativa, um conceito ainda novo no Brasil, que pensa novas formas de desenvolvimento econômico e empreendedorismo com base em setores criativos do mercado, como Moda, Cinema e Design de Games.

O evento conta com a participação de Gilberto Dimenstein, Graça Cabral (da Luminosidade) e John Howkins, entre outros. Depois de passar por São Paulo, o Economia Criativa se estende por mais dois dias, 19 e 20, em Campinas e Ribeirão Preto, respectivamente.

É gratuito, mas precisa correr por que as vagas são limitadas!

Endereço:

Av. Paulista, 1.313 – Cerqueira César, São Paulo – SP

Informações e inscrições aqui:

>>> sesisp.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Arte, Economia criativa, Eventos, Moda, São Paulo